skip to Main Content
+55 61 9 9203-3977 Qd. 8 CL 21 Loja 04 | Sobradinho-DF
Exame De Vista Para Crianças

Exame de vista para crianças

É fundamental que no primeiro ano de vida, de preferência até os seis meses, os bebês sejam encaminhados para avaliação oftalmológica. O diagnóstico precoce de grande maioria dos problemas visuais é garantia quase certa de evolução favorável. Detectados tardiamente, porém, exigem tratamentos complexos aos quais elas nem sempre respondem bem, ou podem ser irreversíveis.

O primeiro exame de vista do bebê, conhecido como Teste do Olhinho, deve ser realizado ainda na maternidade, por um pediatra treinado

Depois, é preciso levar a criança ao oftalmologista com 1 ano de idade, aos 3 anos e, a seguir, antes de ingressar na escola e depois de iniciar a vida escolar, podem ser feitos de dois em dois anos, caso não haja indicação de frequência maior.

Coisas a procurar relativamente à visão das crianças

Observe como é que o seu filho olha para as coisas em casa e na escola. Alguns sinais de que o seu filho precisa fazer um exame para descobrir eventuais problemas de visão incluem:

Sentar-se demasiado perto da televisão ou da lousa. Quando as crianças têm dificuldade em ver, uma das primeiras formas de compensarem naturalmente esta situação consiste em aproximarem-se mais ou segurarem objetos mais perto do rosto.

Dificuldade de coordenação. A coordenação mãos-olhos ou corpo-olhos durante as atividades físicas, como pegar ou andar de bicicleta, pode resultar da dificuldade em ver.

Mostrar atenção ou interesse incomumente baixo. A baixa atenção e a distração são traços característicos dos problemas de déficit de atenção (ADHD), mas estes mesmos sintomas acompanham os problemas de visão. Os problemas de visão na infância podem reduzir facilmente o interesse por atividades de ver de perto como ler, pintar ou fazer puzzles.

Etapas importantes do exame:

Avaliação da acuidade visual:

Em bebês e crianças pré-verbais, avaliamos a acuidade através da fixação de objetos. Em alguns casos em que é importante quantificar com precisão a visão, utilizamos o teste de Teller ou um exame chamado potencial visual evocado (PVE). Estes exames são de grande auxílio, por exemplo, no acompanhamento de ambliopia (“visão preguiçosa”) ou no acompanhamento de crianças com catarata, problemas neurológicos ou estrabismo. Geralmente, a partir dos 3 anos a criança já colabora informando figuras, números ou letras.

Teste de motilidade ocular:

É o exame para detectar estrabismo.

Refração:

É o exame que detecta se a criança apresenta algum erro refrativo que requeira correção com óculos. Em crianças e bebês, sempre fazemos o exame com dilatação das pupilas com colírio, para avaliar precisamente qualquer grau existente (miopia, astigmatismo ou hipermetropia). Utilizamos uma régua de esquiascopia ou lentes isoladas com poderes diferentes. A partir do reflexo da retina observado por essas lentes, podemos determinar, com precisão, o grau, mesmo que a criança não informe.

Dados da OMS (Organização Mundial da Saúde) apontam que 50 milhões de brasileiros sofrem de algum tipo de distúrbio de visão e que 60% dos casos de cegueira e deficiência visual poderiam ser evitados se o tratamento tivesse sido feito a tempo. Por isso, é fundamental levar seu filho ao oftalmologista.

Cuide da saúde ocular do seu filho, leve-o ao Centro Clínico Imagem. Marque já uma consulta com um de nossos profissionais pelo telefone (61) 3387-6002 ou clicando aqui.

Fontes: Coopervision, Drauzio Varella e Portal da Visão

Marcar Consulta
MarcarConsulta

×