Como evitar e prevenir os problemas de visão

Como evitar e prevenir os problemas de visão

Para enxergarmos o mundo ao nosso redor, o sistema visual é totalmente equipado com um sistema visual que permite captar imagens através da luminosidade. Portanto, a visão é um sentido muito importante para os seres humanos.

Os problemas de visão podem surgir no nascimento e se desenvolverem ao longo da vida. Quando imaginamos ou falamos sobre os problemas de visão, não há dimensão da quantidade de tantos problemas refrativos que podem acontecer.

Esses problemas de visão são ocasionados por lesões, traumas, doenças crônicas e até mesmo o envelhecimento, que acontece de forma natural no organismo.

Mas, é claro que, a grande maioria dos problemas de visão, são possíveis de corrigir, há recursos que ajudam o paciente a melhorar a capacidade de enxergar. Um desses recursos, será apresentado e prescrito pelo médico oftalmologista, que vai saber qual a melhor maneira de tratar o problema de visão que o paciente foi diagnosticado.

Problemas de visão mais comuns

Miopia

A miopia é caracterizada pela dificuldade de enxergar objetos de longe e com clareza. A pessoa que possui miopia, precisa forçar a vista para realizar atividades como leitura e a utilização de equipamentos eletrônicos.

Os sintomas da miopia são: dor de cabeça, dor nos olhos, tontura, lacrimejamento em excesso e vista cansada.

Como é feito o tratamento: na maioria dos casos, o oftalmologista prescreve o uso de óculos de grau ou lentes de contato, para que auxilie o paciente a enxergar melhor e com mais clareza. Portanto, o oftalmologista fará um teste de visão, para identificar se o paciente possui miopia e assim, indicar o melhor tratamento para o caso. É possível fazer uma cirurgia a laser, para corrigir esse erro de refração.

Hipermetropia

A hipermetropia acontece quando há dificuldades de enxergar os objetos de perto e pode ser diagnosticada já no nascimento.

Os sintomas da hipermetropia são: vista embaçada, dor de cabeça, dificuldade de enxergar de perto, vermelhidão e náuseas.

Como é feito o tratamento: para tratar esse erro refrativo, é possível corrigir através do uso de lentes monofocais, lentes de contato apropriadas e óculos de grau. É possível também, realizar um procedimento cirúrgico para corrigir a córnea, de maneira definitiva.

Presbiopia

A presbiopia é um problema refrativo que surge logo após os 40 anos de idade, por causa do envelhecimento natural do olho, que tem dificuldades para focar em objetos que estão perto.

Os sintomas da presbiopia são: dor de cabeça, dificuldade ao utilizar aparelhos eletrônicos, dificuldade para ler e dirigir, vista cansada e dor ao redor dos olhos.

Como é feito o tratamento: para tratar e corrigir a presbiopia, o paciente deve utilizar óculos de leitura, que ajuda na correção de alguma imagem, quando observada de perto. Além disso, os óculos auxiliam na hora de ler jornais, livros, entre outras atividades corriqueiras.

Astigmatismo

O astigmatismo é um problema de visão que faz o paciente ter dificuldade para enxergar com nitidez. Essa doença refrativa pode ser logo identificada, quando o paciente confunde letras parecidas como: H, M e N. O astigmatismo impede também que linhas retas sejam enxergadas de maneira correta.

Os sintomas do astigmatismo são: tensão nos olhos, sensibilidade excessiva à luz, cansaço nos olhos durante a leitura e visão desfocada.

Como é feito o tratamento: para tratar o astigmatismo é necessário fazer o uso de óculos ou lentes de contato. É possível fazer a correção do problema também através de cirurgia a laser com prescrição e indicação do oftalmologista.

Estrabismo

O estrabismo se dá pela falta de alinhamento entre os dois olhos e acontece na maioria dos casos, após os dois anos de idade.

Os sintomas do estrabismo são: olhos desviados, visão dupla e movimentos oculares descoordenados.

Como é feito o tratamento: na maioria dos casos, o tratamento indicado pelo médico é o uso de óculos e lentes de correção. Entretanto, em outras situações, é preciso fazer o uso da toxina botulínica ou até mesmo da cirurgia para corrigir a força dos músculos em cada olho. Apenas o médico oftalmologista é capaz de determinar qual o melhor tipo de tratamento, dependendo do nível do caso.

Dicas para prevenir e cuidar da saúde dos olhos

Alimentação saudável: ter uma alimentação rica em vitaminas e oxidantes pode proteger a visão de forma constante, evitando problemas nos olhos. Portanto, tenha uma alimentação balanceada, consumindo sempre frutas, legumes e verduras para potencializar o organismo e assim, cuidar da saúde dos olhos, prevenindo problemas de visão.

Proteja os olhos contra a luz UV nociva: quando estiver ao livre, use óculos escuros que protegem os olhos de raios ultravioleta. Esse ato pode ajudar a reduzir a catarata e entre outros problemas oculares.

Não fume: para quem é fumante, a saúde dos olhos tem a tendência de ficar bem prejudicada e ainda apresentam um risco maior de desenvolver alguma degeneração macular relacionada à idade.

Evite o consumo de bebidas alcoólicas: as bebidas alcoólicas produzem resíduos tóxicos, o que auxilia o envelhecimento das células oculares. O álcool também causa desidratação, o que afeta também a saúde dos olhos.

Se você usa óculos de grau, não deixe de usá-los de maneira correta: os óculos de grau precisam ser usados de forma certa, para evitar outros problemas de visão e também sintomas como dor de cabeça e vista cansada.

Tenha cuidado durante o tempo seco: a baixa umidade do ar pode causar irritação, ardência e vermelhidão nos olhos. No tempo seco, é importante evitar o uso de ventilador e ar condicionado, pois os olhos ficam ainda mais ressecados. Nessa situação, o uso de colírios lubrificantes é essencial.

Faça exercícios: Fazer exercícios físicos são fundamentais para ajudar no cuidado com a saúde e ajudam a reduzir o risco de degeneração macular em até 70%.

Consulte o oftalmologista regularmente: é muito importante realizar consulta de rotina com o oftalmologista a cada seis meses. O médico vai realizar exames e caso haja algum problema com a sua visão e se for identificado o quanto antes, o médico vai prescrever o melhor tratamento possível.

Por isso, não deixe de consultar um médico oftalmologista.

Deixe um comentário