Principais causas da cegueira

Principais causas da cegueira

A cegueira pode ser considerada uma condição de total incapacidade de enxergar ou uma visão residual (baixa visão), que apesar de não ser caracterizada pela perda total da visão, acaba trazendo dificuldades para realizar as atividades normais no dia a dia. Para que uma pessoa seja considerada cega, é preciso observar e analisar dois fatores: a acuidade visual, ou seja, se a pessoa é capaz de enxergar à uma determinada distância, e o campo visual, que é a amplitude da área alcançada pela visão. A cegueira total é a perda completa da visão e nessa situação, os pacientes não conseguem ter uma recepção luminosa.

Quais são as causas da cegueira?

A cegueira pode ocorrer desde o nascimento, o que chamam de cegueira congênita e também pode acontecer em um determinado tempo, neste caso, é chamado de cegueira adventícia ou adquirida. Em grande maioria, as principais causas da cegueira são erros refrativos não corrigidos, além de problemas como glaucoma e catarata, que são problemas de degeneração relacionados à idade.

Principais causas da cegueira

Infecções

As infecções estão relacionadas em casos de cegueira congênita e podem acontecer durante a gravidez, caso a mãe tenha tido contato com algum agente infeccioso e o tratamento não foi realizado ou não foi feito de maneira adequada. As infecções que podem levar à cegueira congênita são a toxoplasmose, rubéola e sífilis.

Como evitar: Para evitar infecções e a cegueira, é muito importante que a mulher tenha todas as vacinas em dia, além de ter os exames pré-natais realizados. Dessa forma, caso haja algum tipo de problema, identificado logo em estágio inicial, as chances de cura são maiores. É importante que todo o tratamento seja feito de acordo com a orientação médica, para que não haja nenhuma complicação tanto na mãe quanto no bebê.

Glaucoma

Uma doença que traz o aumento progressivo de pressão dentro do olho, que acaba ocasionando a morte das células do nervo óptico, causando dor nos olhos, visão turva, dor de cabeça e perda progressiva da visão. Caso não seja tratada, pode levar à cegueira. O glaucoma é uma doença que está relacionada ao envelhecimento, mas também pode ser identificada ao nascer, mesmo sendo muito raro.

Como evitar: é essencial que exames oftalmológicos de rotina sejam realizados. Dessa forma, é possível analisar a pressão do olho e caso haja alguma alteração, o médico vai indicar algum tratamento para que essa pressão seja diminuída, ajudando a evitar o glaucoma. Remédios como colírios, medicamentos específicos ou um tratamento cirúrgico podem ser recomendados, tudo vai depender do grau do problema.

Catarata

A catarata é um problema que acontece devido ao envelhecimento cristalino dos olhos, que pode deixar a vista embaçada, sensível à luz e até mesmo causar alteração da visão das cores. O uso de medicamentos, pancada nos olhos, envelhecimento, podem ser consequências para o desenvolver da doença. Além disso, a má formação do cristalino durante o desenvolvimento do bebê, pode ocasionar essa situação, que é mais conhecida como a catarata congênita.

Como evitar: Na situação da catarata devido ao uso de medicamentos ou pela idade, é corrigida através de procedimento cirúrgico, indicado pelo médico durante a consulta. Agora, em caso de catarata congênita, não há muito o que fazer de início, mesmo sendo o bebê sendo diagnosticado logo após o nascimento através do teste do olhinho. É claro que, a criança de acordo com o seu crescimento, terá que ter um acompanhamento adequado do médico oftalmologista para analisar o problema.

Retinoblastoma

É um câncer que pode aparecer nos olhos do bebê, essa doença é caracterizada pelo crescimento em excesso de retina, fazendo com o que apareça um reflexo branco no centro do olho, causando dificuldade para enxergar. Essa é uma doença hereditária e genética, passada de pais para filhos. O retinoblastoma é identificado através do teste do olhinho, que é o exame feito após o nascimento.

Como evitar: por ser uma doença genética, não há medidas imediatas, mas é importante que o diagnóstico seja feito logo após o nascimento, para tratar e fazer com que o bebê não tenha a visão comprometida futuramente. O médico oftalmologista, vai indicar o melhor tipo de tratamento, dependendo do grau em que a visão esteja comprometida.

Diabetes

Um dos grandes problemas do diabetes, é a retinopatia diabética, que ocorre quando a glicemia não é controlada de forma correta, o que pode resultar em elevadas alterações de glicose no sangue, alterando o nível da retina e dos vasos sanguíneos oculares. Além disso, podem surgir outros problemas como dificuldade de enxergar as cores, manchas escuras na visão e vista embaçada. Se a diabetes não for imediatamente tratada ao ser diagnosticada, pode ocasionar a cegueira.

Como evitar: o tratamento para o diabetes deve ser feito de acordo com a orientação médica, dessa maneira, é possível controlar os níveis de glicose no sangue, fazendo com que as complicações sejam diminuídas. É muito importante consultar regularmente o oftalmologista, para que haja sempre a verificação adequada.

Degeneração da retina

Essa é uma doença que há desgaste de retina e lesão, ocasionando a perda progressiva da visão. É uma doença que está relacionada com a idade, ocorrendo de maneira comum em pessoas com mais de 50 anos. Essa é uma situação que pode ocorrer caso haja histórico familiar ou até mesmo pessoas que fumam com frequência.

Como evitar – Por ser uma doença que não tem cura, é importante que certos fatores de riscos sejam evitados, mantendo uma alimentação saudável, realizando exercícios físicos e evitando o tabagismo. O médico oftalmologista, pode indicar também, tratamentos como o uso de medicamentos intra oculares e orais ou cirurgia. Tudo vai depender de como o nível do grau de comprometimento da visão está.

Como prevenir a cegueira

Muitos casos podem ser evitados, basta ter os cuidados e tratamentos adequados. Confira algumas formas de prevenção:

  • Visite o oftalmologista anualmente;
  • Não use óculos não certificados;
  • Use apenas maquiagens testadas;
  • Faça o teste do olhinho nos recém-nascidos;
  • Trate doenças como hipertensão e diabetes.

Deixe um comentário