Saúde dos olhos e inverno

Saúde dos olhos e inverno

Nos dias mais frios e secos, é necessário dar uma atenção maior à saúde dos olhos, já que nessa estação as doenças oculares podem surgir com mais frequência. Quando o frio chega e começa o inverno, não se pode descuidar da saúde. O clima seco e a baixa umidade do ar deixam os nossos olhos mais vulneráveis às doenças, como a conjuntivite alérgica, que pode evoluir para viral ou bacteriana. Pode ocorrer também a síndrome do olho seco, além de outras reações alérgicas, como olhos vermelhos, coceira, lacrimejamento, irritação e ardência. 

3 problemas oculares mais comuns no inverno 

Conjuntivite 

Essa é a doença ocular mais frequente no inverno, além disso, grande parte da população adulta já teve pelo menos uma vez na vida. A conjuntivite se trata de uma inflamação da membrana que cobre a parte branca dos olhos. Além de ser chamada também de conjuntiva, ela pode ser provocada por três principais causas: 

  • Conjuntivite alérgica: É responsável por pelo menos 20% dos quadros de conjuntivite, geralmente é causada pela reação a poeira (mais comum ainda no inverno), maquiagens, pelos de animais, medicamentos e etc. 
  • Conjuntivite viral: É causada pelo adenovírus, nesse tipo de conjuntivite, o paciente apresenta uma secreção clara nos olhos, podendo até mesmo ocasionar febre. 
  • Conjuntivite bacteriana: Diferente da viral, neste tipo de conjuntivite, o paciente apresenta uma secreção amarelada. Nesse caso, é necessário fazer o uso de medicação antibiótica para resolver o quadro. Isso, é claro, prescrito por um oftalmologista. 

Olho seco 

A falta de lubrificação dos olhos pode provocar coceira, vermelhidão, visão embaçada e ardência. A pessoa tem uma sensação de estar com areia nos olhos. As causas mais comuns de olho seco, acontecem muito durante o inverno, como a baixa umidade, já que a maior quantidade de partículas em suspensão no ar pela menor incidência de chuvas, acontece nessa época. Além da poluição e entre outros fatores. Além de tudo isso, caso a pessoa tenha o hábito de permanecer por longas horas olhando para as telas, como computadores, tablets ou celulares, os sintomas podem piorar mais ainda. Coçar os olhos de maneira frequente, também pode ocasionar o quadro de olho seco. 

Alergias 

O nariz, garganta e ouvido são áreas que mais costumam sofrer com a chega do inverno. As doenças como rinite, sinusite e outras alergias, surgem de maneira mais frequente nessa estação do ano e assim, acabam comprometendo também a saúde dos olhos. Coceira nos olhos, fotobofia, olhos inchados e vermelhidão são os sintomas mais comuns nesses casos de alergia. 

Cuidados necessários para evitar doenças oculares no inverno 

É preciso estar atento às medidas de prevenção e controle, para prevenir e evitar problemas nesse período do ano. 

1.Reduza o tempo em locais com ar-condicionado 

Lugares fechados e com ar-condicionado possui uma circulação de diferentes tipos de bactérias e vírus, facilitando ainda mais a transmissão de doenças contagiosas, como a conjuntivite. Além disso, é necessário que a manutenção de limpeza do ar-condicionado seja feita com frequência e de maneira adequada, porque se o aparelho não estiver devidamente limpo, aumenta o risco de surgir alergias e irritações, tanto aos olhos quanto às vias respiratórias. 

2.Lave as mãos 

Estar com as mãos sempre higienizadas é fundamental para não levar substâncias nocivas à região dos olhos. Portanto, lave sempre as mãos e, se possível, lave também o rosto e os olhos. 

3. Evite tocar a região dos olhos 

Procure controlar o impulso de tocar a região dos olhos, mesmo que esteja com as mãos higienizadas. Caso esteja em locais públicos, o cuidado nessa questão precisa ser ainda maior, pois nessas áreas há presença de poeira e uma possibilidade maior de se contaminar. É importante ter esse cuidado para evitar que partículas de areia, poeira e outras substâncias entrem em contato com a região dos olhos. 

4.Não compartilhe objetos de uso pessoal 

Toalhas, óculos, maquiagem, colírios e outros produtos que são usados na região do rosto, não podem ser compartilhados. Além dos riscos aos olhos, outras possíveis contaminações podem ocorrer quando há o compartilhamento de objetos desse tipo. Então, é sempre melhor evitar. 

5.Use óculos de sol 

Faça o uso de óculos de sol sempre que possível, os óculos funcionam como uma barreira física contra contaminação de partículas de sujeiras e poeiras. Além disso, os óculos de sol protegem os olhos dos raios ultravioletas e são indispensáveis quando se trata da saúde dos olhos. 

6.Tenha uma alimentação saudável 

Ter uma alimentação saudável e manter o consumo adequado de nutrientes, é essencial para manter o sistema imunológico em dia, além de reforçar o organismo contra os vírus e as bactérias. Consumir água em quantidades adequadas também é fundamental para manter o corpo bem hidratado, inclusive as mucosas, ajudando a prevenir doenças e incômodos com os quadros de olhos secos. Portanto, ter uma boa alimentação e consumir bastante água, é também muito importante para a saúde dos olhos. 

Recomendações para prevenir qualquer incômodo aos olhos no inverno: 

* Evite o acúmulo de poeira em casa e em ambientes climatizados. Por exemplo, na hora de dormir, dê preferência a um local umedecido e arejado. 

* Mantenha o filtro do ar-condicionado sempre limpo 

* Faça lavagem e secagem ao sol de cobertores, mantas e blusas de lã que estão guardadas há muito tempo. 

* Em casa, evite objetos que acumulem poeira, como: cortina, carpete, tapete, livros antigos e entre outros. 

* Enxague com frequência o rosto e as mãos, antes e depois da aplicação de colírios ou pomadas, pois são meios propícios para transmissão de micro-organismos. 

* Caso use lentes de contato, esteja atento ao ressecamento delas para evitar infecções e evite coçar os olhos para prevenir irritações. 

* Não se exponha a agentes que causam irritações, como fumaças, poeira, pelos de animais e cloro de piscina. 

* Não compartilhe itens pessoais 

Se você identificar qualquer sintoma ou incômodo nos olhos, procure urgentemente um oftalmologista. Somente ele é capaz de fazer o diagnóstico completo e correto, indicando o tratamento mais eficaz e necessário para o seu tipo de problema. 

 

Deixe um comentário